Como obter uma prótese pelo SUS?

O Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe de diversos tratamentos que vão além dos atendimentos médicos de emergência e ambulatorial de rotina. Em parceria com clínicas particulares, é possível realizar procedimentos que aliviam as dores e o desconforto dos pacientes e que previnem que eles fiquem presos a uma longa fila de espera.

Não apenas serviços, como também produtos, podem ser conseguidos pelo SUS. Por falta de conhecimento desse fator, muitos pacientes acabam não indo atrás de próteses e órteses e se sentem prejudicados por terem que economizar muito para conseguir o que o governo dispõe gratuitamente.

Nesse texto vamos abordar os procedimentos para conseguir uma prótese pelo SUS. Confira a seguir.

Quais produtos podem ser conseguidos pelo SUS?

Visando promover a melhoria da qualidade de vida de seus pacientes, o SUS pode fornecer muletas, botas ortopédicas, cadeiras de rodas, órteses, próteses de membros superiores, próteses de membros inferiores, aparelhos auditivos, entre outros.

Como conseguir próteses e órteses pelo SUS?

Para a requisição de próteses e órteses não se deve ir a uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento), normalmente destinada a atendimentos de urgência e emergência. Deve-se, sim, dirigir-se a um posto de saúde onde a pessoa tenha o cadastro de morador da mesma região da unidade e o cartão do SUS.

O médico vai emitir um formulário de requisição para a prótese. Junto ao formulário, indexe cópias de CPF, RG, exames de imagem para comprovação da necessidade do uso, comprovante de residência atualizado e do cartão SUS.

A Unidade Básica de Saúde pode encaminhar a documentação para a Secretaria de Saúde do município ou pedir para que o próprio paciente a entregue diretamente. Então basta aguardar para ser chamado. A concessão do produto dependerá de uma liberação médica e da aprovação de um ortopedista, no caso de próteses.

Quando pode ser feita a requisição?

Alguns exames podem ser necessários para verificar o estado do membro amputado. É preciso que ele esteja totalmente cicatrizado e que o coto não tenha nenhuma deformidade que possa causar desconforto ou dores.

Por isso é comum que os médicos, antes de fazerem o requerimento de uma prótese, encaminhem o paciente para exames com ortopedista e, só então, com essa liberação, será possível dar encaminhamento à requisição.

Caso o ortopedista verifique a necessidade de cirurgia para a melhoria da condição do coto, é recomendável que o paciente passe por esse procedimento, faça a sua reabilitação e somente após a liberação médica, faça o requerimento da prótese.

Quem pode solicitar uma prótese pelo SUS?

Em teoria, qualquer pessoa pode solicitar uma prótese pelo SUS. Em 2017, foram 2,3 milhões de próteses e órteses fornecidas. Porém, é importante ter-se consciência para não usar esse recurso quando se tem disponibilidade financeira para a compra. Desta forma, o Ministério da Saúde pode destinar mais recursos aos pacientes que realmente não tem condição financeira para aquisição dos produtos.

O Governo Brasileiro não produz órteses e próteses. Seria muito complexo e dispendioso. O que o Ministério da Saúde faz é comprar os produtos através de licitações, em todo o território nacional. Dependendo da demanda e das especificações técnicas, pode ser que haja alguma demora na entrega, algo totalmente imprevisível.

Ademais, uma prótese que segue alguns padrões anatômicos comuns pode não ser totalmente adaptável às particularidades do coto de alguns pacientes. Isto pode causar desconforto requerendo um possível processo de ajuste, ou mesmo de troca, demandando mais tempo.


6,320 visualizações

Se você ou alguém próximo precisa de uma prótese ou órtese, deixe sua mensagem abaixo que nosso time de suporte entrará em contato para ajudá-lo.

+55 (19) 99398.9975

contato@printdreams3d.com

Rua Eduardo Garcia, 313 - Parque Via Norte, Campinas - SP | CEP 13065-706

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Todos os direitos reservados - PrintDreams3D